É a sua hora de ter sua empresa online ! Covid impulsiona uso de serviços on-line no Brasil

Estudo sobre o papel da Internet durante o surto da Covid-19 mostra que brasileiros de baixa renda estão usando mais a Internet para compras e serviços financeiros.

O comércio eletrônico e as atividades culturais on-line apresentaram alta após as medidas de isolamento social no Brasil. Desenvolvido pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Redes (NIC.br), o documento afirma que 66% dos usuários de Internet afirmam fazer compras de produtos ou serviços on-line, proporção que era de 44% para a mesma população em 2018. Crescimento é maior entre as classes C e D.

De acordo com o “Painel TIC COVID-19”, estudo realizado pelo Cetic.br, o acesso à internet em dispositivos atingiu margem histórica este ano. As medidas de isolamento social em todo o país, levaram ao pico de 13,5 terabits por segundo – “evidência de que o tráfego da rede atingiu um volume inédito no país”, diz o relatório.

Serviços

Segundo o relatório, o acesso à Internet durante o surto da pandemia empurrou o crescimento do número de pessoas da Classe C e D (classe média baixa e pobres da classe trabalhadora, respectivamente) que fazem compras on-line.

A Classe C aumentou o consumo no comércio eletrônico on-line de 37% para 64%, enquanto o percentual passou de 18% para 44% entre os usuários das classes D e E (extremamente pobres). Por outro lado, as compras on-line entre os brasileiros mais ricos passaram de 63% para 83%.

 

Fonte: computerworld.com.br